domingo, 31 de janeiro de 2010





Jura Secreta***


"Só Uma Coisa Me Entristece.
O Beijo De Amor Que Não Roubei.
A Jura Secreta Que Não Fiz.


A Briga De Amor Que Não Causei.
Nada Do Que Posso Me Alucina.


Tanto Quanto O Que Não Fiz.
Nada Que Eu Quero Me Suprime.
De Que Por Não Saber Ainda Não Quis.
Só Uma Palavra Me Devora.


Aquela Que Meu Coração Não Diz.
Só O Que Me Cega,
O Que Me Faz Infeliz.
É O Brilho Do Olhar Que Não Sofri."


DESC AUTORIA


PUBLICADO 31 01 2010 AS 11:10 HRS

De tudo que.




De tudo que.

De tudo que eu amo estão às flores,
os campos, jardins estrela e tudo mais de lindo que existe no universo.
De tudo que eu amo, eu sempre amo muito mais do que eu poderia amar.



Mas alem disso tudo que eu amo esta você,
que se fez presente em minha vida e iluminou todo meu caminho.



De tudo que amo você é a razão que existe para que eu continue
a amar e amar e somente viver para amar todas
as coisas belas que vem de você.


denis


PUBLICADO 31 01 2010 AS 11:08 HRS



A Partida

Será Verdade Mesmo Que Partiste?
Sentindo Revolver-Se Em Meu Ouvido.
Da Tua Voz Gentil O Som Querido?
Como O Vi Andante Em Vão Devassa O Espaço.


Com Seu Olhar Suspenso, E Ansioso,
E Lasso,Buscando O Ser Que A Música Lhe Envia,
Buscando Ver Cantando A Cotovia,
O Meu Olhar Te Busca Em Toda Parte..



Onde Seja Possível Encontrar-Te,
Minhas Canções Te Chamam E Meus Ais:

- Volta, E Não Te Ausentes Mais"

DESC AUTORIA


PUBLICADO 31 01 2010 AS 11:05 HRS

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Fascínio




Affonso Romano de Sant'Anna

Fascínio
Casado, continuo a achar as mulheres irresistíveis.
Não deveria, dizem.
Me esforço. Aliás,
já nem me esforço.
Abertamente me ponho a admirá-las.
Não estou traindo ninguém, advirto.
Como pode o amor trair o amor?
Amar o amor num outro amor
é um ritual que, amante, me permito.


PUBLICADO 28 01 2010 AS 16:51 hrs

Do teu cheiro



Ademir Antonio Bacca


Do teu cheiro
O gosto da tua pele
sal impregnado em meus lábios
que me mata de sede
à beira da fonte dos teus prazeres.

O teu gosto na minha boca
mel que sacia meus desejos
na hora derradeira
do medo de te perder
em meio aos lençóis.

O teu cheiro impregnado
no meu corpo
perfume raro que nem a chuva
leva de mim...



PUBLICADO 28 01 2010 AS 16:49 HRS

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Doce Veneno







Doce Veneno



Santo pecado que estais em mim.
Doce veneno que me enlouquece.
Perigoso amor que não tem fim;
Por mais que se queira, não se esquece!
Irrompe como rocha, fura o chão.





Aumenta o batimento do coração!
Faz perder os sentidos da mente.
Faz palpitar este coração indecente!





Invade sem pedir licença,
Devastando tudo por onde passa!
E mal sente a sua presença,
A minha alma se estilhaça!




A vida segue, vai passando,
E já não me segue como seguia,
Já não vive me martirizando,
Logo agora, que já não sofria!





Sou então por ele esquecida…!
Agora, apenas um trapo envelhecido…!
Velha já para nada sirvo!




E seu doce veneno abandona,
Meu corpo então adormecido;
Ficando apenas chorona,
Recordando o tempo esquecido!





Santo pecado que já não estais em mim.
Doce veneno que me abandonaste!
Interesseiro sonho que em mim aleitaste,
Para depois me abandonares assim…



DESC AUTORIA

PUBLICADO 25 01 2010 20:01 HRS



Apaixonada
Estou apaixonada:
Por aquilo que és...
Por aquilo que queres ser...
Porque é alegria...
Porque és forte...
Porque um dia me mostrastes pelo teu sorriso,
pelo teu cheiro, que me persegue o dia inteiro...
Porque quando chegas tudo começa...
Porque quando vais, nada mais me interessa...

Te Amo


PUBLICADO 25 01 2010 AS 19:59 HRS

sábado, 23 de janeiro de 2010

Sou um alguém




Sou um alguém, como qualquer outro...
Sobretudo diferente dos que me odeiam, e que me amam.
Mas alguém igualmente parecido com o que quero ser, e serei...
Igualmente humano aos que erram e aos que sofrem,
Mas diferentemente dos que não aprendem e não tem escolhas...
Sou um alguém que corre riscos, igual a você, que não tem certeza das conseqüências...



Mas diferente, por que sei que vale a pena, e que isso me torna vivo.
Não desisto diante das adversidades, estas
formam meu caráter e personalidade.
Sobretudo sinto raiva dos que me odeiam,
e invejo os que me perdoam...


Aos que me odeiam peço desculpas, aos que invejo peço conselhos.
Sou um alguém que tem escolhas iguais a você,
e também acredito que elas serão o espelho do nosso futuro.




Mas diferente, por que acredito que cada escolha
é uma estrada de mão única, mas que vale
a pena andar na contra mão e recomeçar todo
o caminho novamente, ou tomar outro, ate que chegue onde desejo.
Sobretudo sou igual a você que é feliz,
Mas diferente porque tenho certeza que sou...
Depois de tudo que escrevi só posso te dizer, finalmente, uma coisa...
“Ser” humano é o mais próximo do que sou agora...



Allan Abrantes



PUBLICADO 23 01 2010 AS 20:36 HRS

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010





Carlos Drummond de Andrade (Brasil)

Amor - Pois que é palavra essencial


Amor - pois que é palavra essencial
comece esta canção e toda a envolva.
Amor guie o meu verso, e enquanto o guia,
reúna alma e desejo, membro e vulva.




Quem ousará dizer que ele é só alma?
Quem não sente no corpo a alma expandir-se
até desabrochar em puro grito
de orgasmo, num instante de infinito?
O corpo noutro corpo entrelaçado,
fundido, dissolvido, volta à origem
dos seres, que Platão viu completados:
é um, perfeito em dois; são dois em um.






Integração na cama ou já no cosmo?
Onde termina o quarto e chega aos astros?
Que força em nossos flancos nos transporta
a essa extrema região, etérea, eterna?






Ao delicioso toque do clitóris,
já tudo se transforma, num relâmpago.
Em pequenino ponto desse corpo,
a fonte, o fogo, o mel se concentraram.






Vai a penetração rompendo nuvens
e devassando sóis tão fulgurantes
que nunca a vista humana os suportara,
mas, varado de luz, o coito segue.







E prossegue e se espraia de tal sorte
que, além de nós, além da própria vida,
como ativa abstração que se faz carne,
a idéia de gozar está gozando.






E num sofrer de gozo entre palavras,
menos que isto, sons, arquejos, ais,
um só espasmo em nós atinge o clímax:
é quando o amor morre de amor, divino.






Quantas vezes morremos um no outro,
nu úmido subterrâneoda vagina,
nessa morte mais suave do que o sono:
a pausa dos sentidos, satisfeita.
Então a paz se instaura. A paz dos deuses,
estendidos na cama, qual estátuas
vestidas de suor, agradecendo
o que a um deus acrescenta o amor terrestre.



PUBLICADO 22 01 2010 AS 10:39 HRS

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Íntimo




Íntimo


Se no íntimo do meu ser ainda existisse
espaço para amar mais alguem, com
certeza esse alguem seria você. Pois ele
jamais aceitaria amar alguem que não me
fizesse tão completa como você me faz.




O verdadeiro amor ocupa todos os espaços
e não deixa vaga para mais nada. pois o
verdadeiro amor enche a vida de
deslumbramento, felicidade, sonhos. Tudo
que estou sentindo é apenas VIDA.


DESC AUTORIA

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010




PORQUE SE OLHARES EM MIM VERÁS...
NÃO SOU TÃO MÁ QUANTO PENSAS;
APENAS NÃO SOU TÃO CORAJOSA COMO IMAGINAS...


PAREÇO FORTE MAIS NO FUNDO SOU FRACA
FERA PORÉM SOU BELA
AS VEZES CHATA MAIS NO MEU ÍNTIMO HÁ SENTIMENTOS DIVERSOS
PAREÇO METIDA PORÉM SE OLHARES
EM MEU SEMBLANTE COM
SEU CORAÇÃO VERÁS APENAS HUMILDADE



CALMA SEMPRE...
POSSO ATÉ PARECER SOLITÁRIA ...
É QUE REALMENTE TENHO POUCOS AMIGOS...



A DIFERENÇA É QUE OS POUCOS QUE TENHO
NÃO VALEM METADE DE UM SEU ...



PENSE NISSO
DEPOIS ME JULGUE
LEMBRE-SE QUE SE ME JULGA PELA APARENCIA...
SOU APENAS O REFLEXO DE SUA IGNORANCIA



CLARICE LISPECTOR


PUBLICADO 20 01 2010 AS 22:14 HRS

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

ME ENCANTE




ME ENCANTE





Me encante da maneira que você quiser,

como você souber.

Me encante para que eu possa me dar.

Me encante nos mínimos detalhes.

Saiba me sorrir,

aquele sorriso malicioso e gostoso,

inocente e carente.



Me encante com suas mãos,

gesticule quando for preciso,

me toque,

quero correr esse risco.



Me acarinhe se quiser,

vou fingir que não entendo,

que nem queria esse momento.





Me encante com seus olhos,

me olhe profundo,

mas só por um segundo,

despois desvie o seu olhar,

como se o meu olhar,

não tivesse conseguido te encantar...

e então, volte a me fitar,

tão profundamente,

que eu fique perdido sem saber

o que falar.






Me encante com suas palavras,

me fale dos seus sonhos,

dos seus prazeres,

me conte segredos,

sem medos...

e depois me diga o que eu te encantei,

pode até não ser verdade,

mas me faça acreditar,

eu vou gostar.



Me encante com serenidade,

mas não se esqueça,

também tem que ser com simplicidade,

não pode haver maldade.



Me encante com um certa calma,

não tenha pressa,

tente entender a minha alma.



Me encante como você fez

com o primeiro namorado,

sem subterfúgios,

sem cálculos, sem dúvidas,

com certezas.



Me encante na calada da madrugada,

na luz do sol ou embaixo da chuva.



Me encante sem dizer nada

ou até dizendo tudo,

sorrindo ou chorando,

triste ou alegre...

mas me encante de verdade,

com vontade ...

que depois,

eu te confesso que me apaixonei

e prometo te encantar todos os dias,

do resto das nossas vidas!



DESC AUTORIA



PUBLICADO 18 01 2010 AS 19:36 HRS

domingo, 17 de janeiro de 2010

Não conheço seu rosto





Não conheço seu rosto,
nem o som da sua voz.
Não sei a cor dos seus cabelos,
tampouco dos seus olhos.


Não sei o gosto da sua boca,
nem o cheiro da sua pele,
tampouco conheço
a maciez de suas mãos.



Mas tenho a certeza,
que ao te encontrar,
saberei te reconhecer
pelo brilho do olhar!


Desconhecido


PUBLICADO 17 01 2010 AS 16:00 HRS

sábado, 16 de janeiro de 2010

~~*Me incendeias*~~




~~*Me incendeias*~~




"Amo três gestos teus quando, senhor,
me incendeias do teu próprio fogo.
Te serves do meu corpo, minha boca
sorves na tua, me penetras...


És poderoso, vivo, estás feliz.
Mas depois disso cada minuto é meu."



Gioso Lipollis

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

DE TODOS OS AMORES

video




PUBLICADO 15 01 2010 AS 18:40 HRS

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Ser mulher...





Ser mulher...
É viver mil vezes em apenas uma vida.
É lutar por causas perdidas e
sempre sair vencedora.
É estar antes do ontem e depois do amanhã.
É desconhecer a palavra recompensa
apesar dos seus atos.



Ser mulher...
É caminhar na dúvida cheia de certezas.
É correr atrás das nuvens num dia de sol.
É alcançar o sol num dia de chuva.



PUBLICADO 14 01 2010 AS 20:23 HRS

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

a necessidade
quase sem cabimento
de amar
sempre amar
amar somente
tudo e todos
bicho e gente
Não quero amar alguém
quero amar todo mundo
e quem se sente ninguém
Estou doendo
e amo doendo
mesmo a quem me faz doer eu amo
amor do lado oposto
que amo a contragosto
mas amo
Sem perder o respeito por mim
amo a quem me desrespeita
tenta me sufocar
e quer me aniquilar
Tenho pena
não comiseração
pena solidária
pela dignidade perdida
pelo ódio mal resolvido
Meu amor não é barato
nem mesmo perdulário
hoje
meu amor
é imperioso
mais que nunca necessário



PUBLICADO 13 01 2010 AS 21:57 HRS

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

DEPOIS DA TEMPESTADE

DEPOIS DA TEMPESTADE


Jenário de Fátima



Meio dia... Uma da tarde... Tempo quente...
As nuvens se avolumam, se amontoam,
Raios riscam os céus e trovões troam,
A tempestade faz-se de repente.

Mas logo a chuva cessa... águas correntes
Se escoam pelos ralos que as escoam,
O sol reaparece e as nuvens voam...
Deixando um arco-íris de presente.

A vida é feita assim... a natureza,
Alterna-se entre risos e tristeza,
Se faz por entre bens e dissabores...

Estou vivendo em plena tempestade,
Porém quero ganhar, no fim da tarde,
O encanto do meu arco-íris de mil cores!




PUBLICADO 11 01 2010 AS 21:19* HRS

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Tristeza No Céu***


No Céu Também Há Uma Hora Melancólica,
Hora Difícil, Em Que A Dúvida Penetra As Almas.

Por Que Fiz O Mundo? Deus Se Pergunta.

E Se Responde: Não Sei.


Os Anjos Olham-Se Com Reprovação.


E Plumas Caem.Todas As Hipóteses:
A Graça, A Eternidade, O Amorcaem,
São Plumas.Outra Pluma,

O Céu Se Desfaz.
Tão Manso Nenhum Fragor Denuncia.

O Momento Entre Tudo E Nada,
Ou Seja, A Tristeza De Deus.


Carlos D. De Andrade


PUBLICADO 08 01 2010 AS 20:11 HRS

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Eugénio de Andrade -é

Nas ervas
Escalar-te lábio a lábio,
percorrer-te: eis a cintura
o lume breve entre as nádegas
e o ventre, o peito, o dorso
descer aos flancos, enterrar

os olhos na pedra fresca
dos teus olhos,
entregar-me poro a poro
ao furor da tua boca,
esquecer a mão errante
na festa ou na fresta

aberta à doce penetração
das águas duras,
respirar como quem tropeça
no escuro, gritar
às portas da alegria,
da solidão.

porque é terrivel
subir assim às hastes da loucura,
do fogo descer à neve.

abandonar-me agora
nas ervas ao orvalho -
a glande leve.



PUBLICADO 07 01 2010 AS 17:37 HRS

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Desejo




Asta Vonzodas


Desejo




Vem...
Que te espero... nua...
Não mais ha lugar para o pudor...




Vem...que te quero, nu...
Fecha-me os olhos com teus beijos,
faz-me sonhar com teus desejos...
Faça-me mulher com teu ardor...



Vem...
Que quero agora
acariciar teu corpo levemente,
beijar-te os lábios, sofregamente...
Sugar tua seiva com minha
boca quente...



Deixar-me penetrar por teu furor...
Vem...
que sou mulher,
te quero homem,
vem...
deixa-me viver esta fantasia
de amor...

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Das viagens




Ademir Antonio Bacca





Das viagens
viajo
no teu corpo
caminhos
nunca imaginados

delírios
de náufrago à deriva
em noite de temporal.

viajo em ti
sonhos de uma ternura
nunca sentida.




POSTADO EM 05 01 2010 AS 23:29 HRS

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Carlos Drummond de Andrade





Carlos Drummond de Andrade
O que se passa na cama
(O que se passa na cama
é segredo de quem ama.)




É segredo de quem ama
não conhecer pela rama
gozo que seja profundo,
elaborado na terra
e tão fora deste mundo
que o corpo, encontrando o corpo
e por ele navegando,
atinge a paz de outro horto,
noutro mundo: paz de morto,
nirvana, sono do pênis.





Ai, cama canção de cuna,
dorme, menina, nanana,
dorme onça suçuarana,
dorme cândida vagina,
dorme a última sirena
ou a penúltima? O pênis
dorme, puma, americana
fera exausta. Dorme, fulva
grinalda de tua vulva.




E silenciem os que amam,
entre lençol e cortina
ainda úmidos de sêmen,
estes segredos de cama

domingo, 3 de janeiro de 2010

ABRACA ME




ABRACA ME

Sou louca por aconchegar-me
Em teus braços másculos,
Senti-los em meu entorno,
Sorver teu hálito morno,
Perceber-te me querendo,
Teu abraço me envolvendo,
A buscar-me, excitado...



Quero logo me entregar,
Ansiosa em me doar,
De sentir-te em mim, amado...




Vem, querido, beija-me,
Cheira-me, envolve-me,
Abraça-me apertado...



Excita-me mais e mais,
Levando-me à loucura,
Sou tua completamente,
Quero teu corpo ardente,
Pleno de amor e ventura...


DESC AUTORIA


PUBLICADO 03 01 2010 AS 18:28 HRS

sábado, 2 de janeiro de 2010

Como expressar nas palavras





PUBLICADO 02 01 2010 AS 17:45 hrs


Como expressar nas palavras,
os gestos que queria fazer,
as coisas que gostaria de ver,
os belos amanhecer e entardecer,
e o sombrio morrer...
faltam-se falas.



Mas ao expressar
o simples fato de escrever, falar,
nada existe para preocupar...
nada pode deturpar,
na essência pelo chorar,
no gesto por beijar,
comover e alavancar
o puro e simples "amar".



Renato Russo
video


PLUBICADO EM 02 01 2010 AS 18:02 HRS

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

A SIMPLES ARTE DE AMAR

video


PUBLICADO EM 01 DE JANEIRO DE 2010 AS 17:26 HRS